Available courses

Este curso é uma tradução para o português da versão traduzida para espanhol (original em inglês), disponível em:

https://openwho.org/courses/COVID-19-IPC-EN

INTRODUÇÃO

Este curso fornece informações sobre o que os serviços de saúde devem fazer para estar preparados para responder no caso de surgimento de um vírus respiratório, como o novo coronavírus. Como identificar um caso e como aplicar adequadamente as medidas de prevenção e controle para garantir que não resultem em mais infecções entre os profissionais de saúde e pacientes.

Este curso abordará as medidas necessárias de prevenção e controle de infecção para:

  • Estar preparados e prontos para responder caso ocorra um surto, especificamente de COVID-19.
  • Reduzir o contágio entre pessoas através da implementação e prática das recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para o controle de infecção.
  • Identificar, isolar e notificar os casos suspeitos e confirmados.

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Ao final deste curso, os participantes deverão ser capazes de:

  • Definir "Prevenção e controle de infecções" ("PCI", sigla em português, ou "CPI", sigla em inglês) e seu papel em termos de preparação, prontidão e resposta;
  • Descrever a atual situação epidemiológica do COVID-19, com definições de casos e sinais / sintomas;
  • Definir as medidas de controle da fonte de infecção, medidas de controle administrativos, medidas de controle técnico e ambientais;
  • Conhecer as medidas de prevenção e controle da infecção recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para os serviços de saúde, incluindo os casos suspeitos ou confirmados de COVID-19;
  • Estabelecer e implementar medidas complementares de prevenção e controle da infecção para colaborar na preparação geral do serviço de saúde.

ORGANIZAÇÃO DO CONTEÚDO

O curso é composto por três módulos:

MÓDULO 1: Preparação, prontidão, prevenção e controle de infecção:
Este módulo fornece uma visão geral das medidas de prevenção e controle de infecção, sua preparação e prontidão.

MÓDULO 2: O novo coronavírus (COVID-19): sua epidemiologia, fatores de risco, definições e sintomatologia:
O módulo 2 fornece uma introdução ao novo coronavírus (COVID-19).

MÓDULO 3: Precauções padrão, precauções relacionadas ao contato e recomendações específicas para o COVID-19:
Este módulo analisa vários tipos de precauções que devem ser tomadas para se preparar e responder ao COVID-19.

Os módulos serão disponibilizados à medida que as versões em português forem recebidas, revisadas pela equipe de especialistas da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

MODALIDADE

Curso de autoaprendizagem, gratuito, aberto ao público e sem prazos para conclusão.

DESTINATÁRIOS

Profissionais de saúde e trabalhadores da saúde pública, com foco na prevenção e controle de infecção.

DURAÇÃO

O curso dura aproximadamente 1 hora.

Certificados
Um Certificado de Participação será conferido aos participantes que completarem 100% do material do curso.

Isenção de responsabilidade: Esta é uma tradução não oficial da OMS destinada apenas para fins de aprendizagem.

Cuidado Farmacêutico.

MINHA VELHA TRAGA MEU JANTAR SOPA UVA NOZES PÃOMINHA VELHA TRAGA MEU JANTAR SOPA UVA NOZES PÃOMINHA VELHA TRAGA MEU JANTAR SOPA UVA NOZES PÃOMINHA VELHA TRAGA MEU JANTAR SOPA UVA NOZES PÃOMINHA VELHA TRAGA MEU JANTAR SOPA UVA NOZES PÃOMINHA VELHA TRAGA MEU JANTAR SOPA UVA NOZES PÃOMINHA VELHA TRAGA MEU JANTAR SOPA UVA NOZES PÃOMINHA VELHA TRAGA MEU JANTAR SOPA UVA NOZES PÃOMINHA VELHA TRAGA MEU JANTAR SOPA UVA NOZES PÃOMINHA VELHA TRAGA MEU JANTAR SOPA UVA NOZES PÃOMINHA VELHA TRAGA MEU JANTAR SOPA UVA NOZES PÃO

blalalalala

O curso FORMAÇÃO EM GESTÃO DA EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE E PROCESSO DE TRABALHO NO SUS propõe atividades práticas reflexivas visando a implementação da Rede de Educação em Saúde Coletiva no RS tendo a Educação Permanente em Saúde como base conceitual que interroga os serviços e o trabalho em saúde a respeito de seus principais nós críticos. Ao mesmo tempo, propõe estratégias cooperativas e solidárias para a construção de respostas aos desafios existentes nos processos de trabalho partindo das experiências vividas no cotidiano de gestores, trabalhadores e usuários da saúde.

Objetivos:

Geral:

Promover aporte teórico-prático para a implantação de um espaço coletivo organizado, participativo e democrático, que se destina a planejar e executar ações de Educação Permanente em Saúde no âmbito municipal.

Específicos:

  • Implementar a Política Municipal de Educação Permanente em Saúde, que envolve a formação, qualificação e o aperfeiçoamento em saúde coletiva aos trabalhadores da saúde, desenvolvendo atividades de pesquisa, educação permanente e continuada em saúde, além de articulações com as instâncias regionais, estaduais e federais da educação permanente, as instituições formadoras e o controle social.

  • Discutir o processo de planejamento e intervenção na Educação Permanente em Saúde.

  • Promover espaços de discussão para a análise e transformação do processo de trabalho, orientando-o para uma constante melhoria da qualidade das ações e serviços de saúde.

  • Planejar coletivamente o processo de educação permanente para a ABS adequado às necessidades locorregionais.

Metodologia


O projeto será desenvolvido permanentemente uma vez que utiliza a plataforma moodle da Escola de Saúde Pública do RS. A proposta prevê 42 h de formação à distância e 18 h presenciais, 6 h no início, 4 h no decorrer do curso e 8 h final totalizando 60 h de formação. O encontro inicial será de sensibilização, apresentação da plataforma e metodologia do curso e o encontro final será a apresentação de projeto de implantação do Núcleo Municipal de Educação Permanente em Saúde ou equivalente no município de origem dos trabalhadores construído coletivamente pela equipe municipal.

Após o termino do curso os coordenadores municipais assumirão compromisso de participar dos encontros mensais de EPS na 6ª CRS e da agenda da RESC como forma de fomentar e potencializar o trabalho dos Núcleos Municipais.

Para as inscrições, além de ser trabalhador da ABS, será priorizado o município que disponha no mínimo dois trabalhadores para realizar o curso ao mesmo tempo visando a cooperação e o trabalho em equipe. A indicação dos trabalhadores será realizada pelo gestor mediante assinatura de termo de compromisso em que o trabalhador se compromete a finalizar o curso e apresentar o produto do mesmo em seminário com a turma e, posteriormente no município de origem.